Editar no Premiere Pro ou direto no DaVinci Resolve

Olá fotógrafos e filmmakers, eu sou o instrutor certificado Adobe Bruno Baltarejo, e hoje quero falar com vocês sobre os prós e contras entre edição de vídeo no Premiere Pro e no DaVinci Resolve!

Eu sou instrutor certificado Adobe Video Specialista desde o CS5 até o CC, a anos que uso e ensino os software adobe. Mas é indiscutível como fazer correção de cor no DaVinci Resolve é MUITO melhor do que no Premiere Pro. Não que o Lumetri do Premiere seja ruim, longe disso, quem assistiu ao review da nova Tangent Ripple viu como é muito mais legal usar ela com o Lumetri do que com o DaVinci. Mas o fato é que o DaVinci foi construído especificamente para cor, e por isso tem muito mais facilidades e funções para isso dentro dele.

Por exemplo correção primaria automática pela análise do cartão de cor! Um clique e pronto, imagem balanceada.

Então se você pretende colorizar no daVinci Resolve, é melhor já editar dentro dele, ou migrar do software de edição para dentro do DaVinci?

Vamos começar a analisando as vantagens de cada um:

Vantagens do DaVinci:

Interface: O DaVinci é mais bonito, mais organizado, mais compreensível do que seu concorrente.
Trim: Os sistemas de trim e o corte em geral do DaVinci é muito mais interessante e organizado.
Dynamic Zoom: é um sistema de zoom muito mais simples de usar.
Edição e Cor: Você pode fazer tudo num único lugar. Editar e aproveitar a incrível plataforma de cor do DaVinci.
A opção Free é muito boa! Muito mesmo!
Roda arquivos Raw com maior facilidade, principalmente se comparar arquivos da ARRI entre os dois softwares. ARRI no Premiere só com Proxy.
Smart Cache: ele tem um sistema de cache muito legal com render ao fundo enquanto você edita que é muito bacana.

Vantagens do Premiere:

Muito mais opções de efeitos: A Blackmagic está adicionando muitos efeitos legais no DaVinci, mas o Premiere tem MUITA coisa, será muito difícil o DaVinci chegar perto.
Integração completa com Softwares Adobe: Como After Effects, Audition, Photoshop e Illustrator.
Sincronia de clipes automática por áudio.
Funciona em quase qualquer computador. O DaVinci precisa de um computador bom, e não tem choro. Dei um curso de edição presencial no qual cada aluno fazia a parte prática do curso em seu PC, e começamos a edição pelo DaVinci, e dos 22 alunos apenas 2 tinham máquina compatível. Quando mudamos para o Premiere apenas 1 aluno não conseguiu rodar o Software.
Melhor playback de arquivos comprimidos. Editar arquivos muito comprimidos ou em H264 no daVinci resolve é muito chato, eu tenho uma GH4 e não edito no DaVinci, mesmo numa máquina muito boa, lá você precisa usar proxy, no Premiere a edição é lisa.
Renderização externa, não precisa parar o trabalho durante o render final.
Preço: Embora não tenha opção FREE a sua opção paga por assinatura é mais em conta do que a versão paga do DaVinci.

Obviamente existem mais diferenças entre eles, mas no meu dia a dia essas são as que mais pesaram. Muita coisa também é igual entre eles, o Proxy de ambos é ótimo, o sistema de organização e metadados, configuracão e criação de multicam, diversos codec suportados nativamente, e por aí vai.

Mas em questão de desempenho, no mesmo computador, com os mesmos arquivos, como fica em cada? Vamos ver alguns testes?

No meu desktop eu tenho uma GTX 980 4gb para aceleração dos vídeos, além do processador i7 4970k de até 4.4 GHz. 16 Gb de Ram, e o sistema está em um SSD e os arquivos em outro SSD.

No primeiro teste com imagens de DSLR em H264 no Premiere o playback foi liso com até 16 câmeras simultâneas. E no DaVinci Resolve com 4 câmeras simultâneas, ao habilitar 9 cameras é impossível de trabalhar.

No teste de playback de arquivos RAW 4K, que precisam de alto desempenho do CPU, GPU e do disco, os aquivos RED 4K, a 24 fps teve playback liso tanto no PR quanto no DV já arquivo da ARRI 4K 24 fps foi liso no DV, porém nem rodou no Premiere.

BMCC Raw 2.5K a 24 fps tem playback liso também, tanto no PR quanto no DV. Já sua versão Raw 4k 24 fps tem playback aceitável para edição e color, porém com drop frames. É possível notar que o gargalo fica no processador, e afetou um pouco mais o Premiere Pro, mas pouca diferença.

Na minha opnião ambos os programas são ótimos para o dia a dia de trabalho.

Se você tem um bom computador e irá trabalhar com arquivos pesados RAW que pretende colorir e não se importa de usar imagens gráficas já em PNG ou JPG o DaVinci é ótimo. Agora se você precisa usar arquivos h264 ou muito comprimidos, ou quer usar vários efeitos, artes em camadas vindas do Photoshop, Illustrator, ou então pretende usar o link dinâmico com o Audition e o After Effects é fato que vai aproveitar muito melhor o Premiere.

E para vocês, qual o melhor dos dois para editar? Conversem comigo aqui embaixo! Não esqueçam de se inscrever no canal, encontro vocês no próximo vídeo, até mais.

Anúncios

2 comentários sobre “Editar no Premiere Pro ou direto no DaVinci Resolve

    1. Boa noite Andy!
      Quanto a isso não há diferença, ambos lidam igual com a compressão da maioria dos codecs comprimidos. Sinto nos arquivos da minha câmera, GH4, um pouco mais leve no Premiere, mas em teoria não é para ser muito diferente, creio que seja impressão minha.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s